Há dois anos a ser feliz por aqui…

Foi há dois anos, com o calor, a maresia e um louva-a-deus (nunca antes visto) a testemunhar o salto, que arrisquei um lugar desconhecido, que tanto me trouxe a conhecer.

Foi há dois anos que publiquei o primeiro dos 150 textos que escrevi. Um texto que falava em coragem, em vulnerabilidade, na zona de não conforto que precisava tanto de conhecer.

E foi essa sede e essa vontade, empurrada por uma coragem de que me orgulho muito, que me fez chegar aqui. A um projeto meu, à insaciedade de continuar, às pessoas tão especiais, aos retornos que me empurram para a frente, à aprendizagem e sempre, sempre, ao compromisso de me manter fiel a quem sou e ao que me move.

E mesmo que procure não perdê-lo de vista, houve momentos, sobretudo neste segundo ano de vida, em que me perdi e duvidei da importância do caminho, voltando à ideia fácil de que para se ser merecedor, é preciso ser-se reconhecido. E alimentei-me dos “gostos” nas redes sociais e corri atrás dos outros e andei na corda bamba, a dar mais do que me era possível e a sentir o peso daquilo que mais queria.

Valeram-me as palavras de quem não conhecia, a gratidão dos outros, a confiança dos convites profissionais, as pessoas bonitas com quem me cruzei… Valeram-me os meus, que me ajudaram a vir ao centro outra vez, a desligar o computador quando era preciso fazê-lo e a não perder o rumo e o propósito de estar aqui.

São dois anos de Lua e aquilo que trago dentro é tanto e tão mais em equilíbrio, que eu celebro a conquista e respiro fundo por sentir que agora, aqui, “o tempo apaixonadamente, encontra a própria liberdade” *. E continua a fazer-me feliz.

É este o lugar.

* As palavras mais bonitas deste texto não são minhas, são da Sophia, neste poema. Achei que a ocasião merecia.

12 thoughts on “Há dois anos a ser feliz por aqui…

  1. Parabéns por estes dois anos de reflexões, ideias, concelhos e principalmente a partilha de parte de si!
    Que continuemos com os pés bem assentes na lua, ou pelo menos com a vontade incessante de os ter por lá .
    Cumprimentos
    Pedro V.

    1. Olá Pedro, tão grata pelas palavras bonitas. São também elas que me dão firmeza ao caminhar e vontade ao sonho.
      Um grande abraço e, mais uma vez, obrigada por estar aí.

  2. RITA querida, em boa hora criaste coragem para partilhar connosco tanto daquilo que és, que sabes e que sentes.
    É muito bom beber cada uma das tuas palavras, sempre sábias de pragmatismo e sensibilidade, que tu tão bem sabes alinhar e que bos ajud a pensar mais meelhor . Obrigada por estes 2 anos e desejo que se retotam muitos mais. Beijinhos e felicidades

    1. Querida Fernanda, tão bom receber notícias suas e este carinho que me traz tanta força e vontade de continuar. É uma honra contar com o seu apoio e estas palavras que me fazem bem. Tanto. Muitos beijinhos, com as saudades de sempre.

  3. Olá Rita, parabéns por esse caminho tão “bonitamente” partilhado. A Lua cresce, mingua, às vezes não se vê mas está sempre lá. E quando ela lá está redonda e brilhante o nosso coração enche-se de alegrias e orgulho. Parabéns pela tua linda Lua com os pés bem assentes na terra. Bjs Yara

    1. Querida Yara, que bom receber esta mensagem bonita e que tanta força me traz. É mesmo bom estar aqui, sobretudo quando tenho por perto tantas pessoas especiais que a Lua me trouxe. 😉 Muitos beijinhos.

  4. Parabéns Rita

    Gosto muito de ler os seus textos, tendo eu também uma criança pequena, consigo identificar-me com muitos deles. Desejo a continuação de mais Pés na Lua. Bjs

    1. Muito obrigada querida Alexandra. É tão bom receber este feedback e perceber que os textos que escrevo fazem também sentido a quem os lê. Espero continuar a contar conisgo por aqui. É uma honra. Muitos beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.